Métodos Diagnósticos

Audiometria

Audiometria:

Audiômetro: Equipamento utilizado para realizar o teste de audição. Quando detecta qualquer anormalidade auditiva permite medir o seu grau e tipo de alteração, assim como orienta as medidas preventivas ou curativas a serem tomadas, evitando assim o agravamento.

Cabine Audiométrica: Impede que ruídos externos interfiram na qualidade dos resultados dos exames audiométricos prestados.

Como é feito o exame de audiometria: O profissional irá emitir tons puros em diferentes intensidades e frequências, através do uso de um fone devidamente posicionado. A audiometria inclui testes de reconhecimento de fala (discriminação vocal), limiar de reconhecimento de fala (SRT) e limiar de detecção de voz (LDV).

Imitanciômetro: Equipamento que detecta e analisa as alterações produzidas na orelha média. O Imitanciômetro mede a quantidade de som transmitido por meio do sistema tímpano-ossicular.

Mede a complacência relacionada às dimensões de um volume fechado de ar na orelha média. O Imitanciômetro pode realizar basicamente três medidas: timpanometria, complacência e o reflexo.

 

Como é feito o exame: O teste é realizado pela colocação de uma pequena sonda no conduto auditivo externo de um dos ouvidos e um fone no outro.

 

Essa pequena sonda contém um sistema que injeta e remove pressão, um pequeno canal que fornece estímulo sonoro e outro que, conectado a um registrador no aparelho, avalia o grau de deslocamento do sistema tímpano-ossicular, em resposta à variação de pressão ou ao estímulo sonoro.

 

BERA / PEATE (Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico)

BERA / PEATE (Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico):

O BERA é um exame que permite determinar se há perda auditiva e precisar o tipo e a configuração da perda.Tem por objetivo avaliar a integridade funcional das vias auditivas nervosas, desde a orelha interna até o córtex cerebral.

É possível saber se a perda auditiva é decorrente de lesões na parte anterior à cóclea, no nervo auditivo ou no tronco encefálico.

O BERA é um teste indolor, não invasivo, podendo ser realizado em crianças e adultos.

Também pode ser utilizado para monitoramento das funções mencionadas em pacientes em estado de coma, onde são colocados fones para que o paciente receba os sons e pequenos eletrodos que irão registrar os impulsos elétricos gerados como reação aos estímulos sonoros recebidos.

Em adulto, o exame deve ser realizado no paciente deitado, o mais relaxado possível e em crianças, o exame é realizado durante o sono natural, sem sedação.

Recomendação:  Para o BERA Infantil, a criança deverá dormir durante a realização do exame. Recomenda-se deixar a criança acordada o maior tempo possível antes de iniciar o exame.

Eletrocardiograma

Eletrocardiograma:

Registra a variação dos potenciais elétricos gerados pela atividade elétrica do coração. É usado para avaliar o ritmo do coração e o número de batimentos por minuto, permitindo ao médico identificar arritmias cardíacas (alterações do ritmo do coração) e distúrbios na condução elétrica deste órgão.

É usado para avaliar o ritmo do coração e o número de batimentos por minuto, permitindo ao médico identificar arritmias cardíacas (alterações do ritmo do coração) e distúrbios na condução elétrica deste órgão.

Como é feito o exame: O paciente é colocado deitado com a barriga para cima, sendo conectados em seu peito, eletrodos.

O eletrocardiograma é um exame de avaliação do coração, devendo ser executado rotineiramente, pois a partir dele poderão ser solicitados exames mais específicos. Vale lembrar que o exame não é  invasivo e indolor.

Ecocardiograma

Ecocardiograma: 

Método de diagnóstico da estrutura e do funcionamento do coração baseados no uso de ultrassom. É freqüentemente empregado na avaliação dos pacientes com sopro cardíaco, sintoma de palpitação, desmaio, falta de ar, dor no peito, ou no acompanhamento de doenças cardíacas.

Como é feito o exame: Sua metodologia é semelhante à de uma ultrassonografia comum, o examinador, através de uma peça denominada transdutor percorre o tórax do paciente para captar os sinais do coração do mesmo.

O exame é de duração variável, desde poucos minutos até 30 minutos. Não apresenta nenhum risco e não é necessário um preparo ou cuidado antes do procedimento. O exame é feito com o(a) paciente seminu(a).

Holter e Mapa

Holter e Mapa:

Mapa:  É a Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial. O aparelho mede a pressão arterial durante 24 horas, e serve para diagnosticar se o paciente tem pressão alta durante o sono, repouso ou se só apresenta alteração na pressão no consultório médico.  

Termo de Consentimento

 O termo de consentimento que lhe é entregue antes de ser realizado o exame, deverá ser lido com atenção, assinado e devolvido para o exame ser realizado.

Holter:  No Holter se utilizam eletrodos ligados a um aparelho que registra o eletrocardiograma durante as 24 horas, e se destina a detectar arritmias cardíacas.

Termo de Consentimento

O termo de consentimento que lhe é entregue antes de ser realizado o exame, deverá ser lido com atenção, assinado e devolvido para o exame ser realizado. 

Como é feito o exame:

Holter – O exame de Holter é um eletrocardiograma comum, mas que dura 24 horas. É usado para saber se durante estas 24 horas aparece alguma arritmia (palpitação), bloqueio (diminuição na passagem de eletricidade do coração) ou algo que sugira falta de oxigênio, como a angina.

O aparelho colocado na cintura do paciente, e fios com eletrodos são colados no seu peito. Ele registra numa folha tudo o que fizer durante, mantendo sua rotina habitual. Tem que ir trabalhar dirigir, subir escada, brigar com o vizinho, etc. Senão o exame não vai ver um dia normal. À noite o aparelho vai continuar gravando, mas o paciente não vai sentir nada também. Na manhã seguinte ele volta no ambulatório e retira o aparelho.

 

MAPA – No dia e horário agendado, o paciente vai ao local do exame para colocação do equipamento que permanece com ele durante 24 horas.  O equipamento é composto por um monitor leve e pequeno colocado na cintura e conectado por um tubo fino de plástico a uma braçadeira colocada no braço.

Para não dificultar a movimentação do braço dominante, o equipamento, exceto quando existe alguma contraindicação, é colocada no braço não dominante, assim, para os destros a braçadeira é colocada no braço esquerdo e vice-versa.

A cada 20 minutos o monitor insufla a braçadeira e registra a pressão obtida. Após as 24 horas, o paciente retorna ao local do exame para retirada do equipamento. O monitor é conectado ao computador e um software especialmente construído para esta função desenha um gráfico das pressões registradas nas 24h. 

Teste Ergométrico

Teste Ergométrico:

Exame realizado por  cardiologista, que consiste em submeter o paciente a uma determinada modalidade de esforço físico com eletrocardiograma, objetivando aumentar o esforço do coração, podendo assim avaliar, entre outras variáveis, a aptidão cardiorrespiratória global do indivíduo e a presença de probabilidade de isquemia (diminuição da circulação do sangue).

Como é feito o exame: o paciente corre numa esteira enquanto registram sua pressão arterial e realizam um eletrocardiograma simultaneamente. O indivíduo é monitorado através de um eletrocardiograma em repouso e durante o esforço.

O tempo do exame é variável, sendo o teste suspenso quando o paciente atinge a exaustão ou na presença de anormalidades clínicas, hemodinâmicas ou eletrocardiográficas. Existe uma série de protocolos para executar o esforço físico,  dependendo da idade, preparo físico e do motivo da realização do exame, sendo mais utilizados os protocolos de ellestad e Bruce.

Termo de Consentimento

 O termo de consentimento que lhe é entregue antes de ser realizado o exame, deverá ser lido com atenção, assinado e devolvido para o exame ser realizado. 

Ultrassom

Ultrassom:

Aproveita o eco produzido pelo som para ver em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas e órgãos do organismo.

Permite também, através do efeito Doppler, se conhecer o sentido e a velocidade de fluxos sanguíneos.

Como é feito o exame:

Ultrassonografia: o médico especialista passa um gel na região a ser analisada (abdome, tireóide, extremidades, entre outras estruturas), encostando o transdutor do ultrassom. A imagem captada é projetada no monitor do aparelho.

Ultrassonografia transvaginal: É um procedimento onde o médico insere um transdutor para analisar melhor a região pélvica feminina.